Frangos Morgana | A qualidade em sua mesa

Frangos Morgana | A qualidade em sua mesa

HISTÓRICO

A empresa foi fundada no ano de 1989, por Marcos José da Silva e Mariléia Duarte da Silva, na cidade de Palhoça, em Santa Catarina, iniciando suas atividades com uma pequena estrutura de granjas alugadas de seu pai, Valmor João da Silva, onde criava cerca de 150 aves/mês e revendia para um abatedor da região. O objetivo da Frangos Morgana em seu primeiro ano era somente revender os frangos ainda vivos, ou seja, sem passar nenhum processo de industrialização.

Em 1990, o abatedor, a qual a Frangos Morgana fornecia seus frangos ainda vivos, encerrou suas atividades, como não existia nenhum outro abatedor na região para revendê-los, a empresa vislumbrou uma oportunidade e decidiu alugar aquela estrutura. Outrossim, também adquiriu os equipamentos usados para o abate de aves, criando seu primeiro abatedouro, com capacidade de abate para 1000 aves por dia, sendo que iniciou abatendo 125 aves/dia.

Após dois anos, a empresa rescindiu o contrato de aluguel com o antigo abatedor, inaugurando seu próprio abatedor, o qual possuía capacidade de abate para 1000 aves/dia. Nesta estrutura, a empresa contava com 7 funcionários para o processo de abate, e um agricultor tornava-se o primeiro integrado da empresa. ele criava os frangos na cidade de São Pedro de Alcântara e entregava-os prontos para o abate.

Em 1999, a empresa construiu seu segundo abatedor com capacidade para 3000 aves/dia, na zona rural de Palhoça, local apropriado para o abate. Naquele ano, mais um integrado aderiu ao Sistema de Integração, e 12 funcionários participavam do processo de abate. Nesta estrutura, as aves passavam por um processo mais complexo. Além de abater as aves, elas eram comercializadas em partes, portanto, o consumidor poderia optar pela compra das partes mais nobres. O antigo abatedor foi reformado e transformado em um ponto de vendas que fornecia aves “in natura” e cortes congelados. No ano de 2000, foi inaugurado um novo posto de vendas, na principal avenida do bairro Aririú, em palhoça, este seria a primeira filial da empresa.

Ao longo destes anos, a empresa sofreu crescimentos sucessivos na quantidade de aves abatidas por dia, com a aquisição de novos equipamentos, chegando a 20.000 aves/dia. Sempre visando o desenvolvimento de seus produtos, a empresa iniciou, em 2006, e mantêm até hoje, os investimentos na construção de seu novo parque industrial, o qual é voltado para os padrões S.I.F. (Sistema de Inspeção Federal), que permitirá um abate diário de 80.000 aves/dia, a comercialização com outros Estados e, certamente para o exterior do país.

Ainda no ano de 2006, a Frangos Morgana desativou todas as suas granjas alugadas a fim de atribuir aos seus integrados à atividade de criar os frangos, oficializando seu Sistema de Fomento Agropecuário. Neste sistema, os integrados recebem de acordo com o desempenho dos lotes.

Em 2008, a Frangos Morgana buscou a reestruturação administrativa da empresa. Profissionais experientes e qualificados foram contratados no mercado de trabalho, com intuito de utilizar a matéria-prima adquirida eficazmente, com desenvolvimento de novos produtos, implantação do controle de qualidade e comercialização dos produtos em mercados ainda não explorados. Os processos foram aprimorados e novos produtos foram produzidos, agregando valor. Atualmente, a Frangos Morgana gera cerca de 230 empregos diretos.